31.8.12

IMAGENS DO MEU OLHAR - Castelo de Vide


 Tempo ameno, apetecia passear em Castelo de Vide. Ruas limpas, paredes brancas, tufos de vegetação cuidada, rente às paredes.
Muitas casas à venda, como em todo o lado - parece que neste país toda a gente se quer ir embora, ou já foi...
C Vide é terra de Salgueiro Maia, encontrei três memoriais que lhe dedicaram. Também já se foi embora. E a falta que faz...
Que diria ele da universidade de Verão que o PSD lá foi fazer nestes dias - para celebrar a liquidação final de um país que já acreditou no poder do povo unido...
Tempo de 24 de Abril. Chumbo e tristeza. Lugares como Castelo de Vide parecem-se cada vez mais com cemitérios sob a Lua, serenamente dormindo sem amanhã.
Sim, havia um Largo com esplanadas... vão fazer uma feira medieval neste fim-de-semana...
Mas sabe a festa fora de tempo.
Por ali andei, na partilha de muitos passos andados, o coração apertado de desesperança.



























25.8.12

REVOLTA E INDIGNAÇÃO


Interrompo as férias bloguistas porque não posso ficar calado.
Estamos a assistir à destruição de Portugal. Não conheço ninguém que não esteja revoltado e se há para aí alguns contentinhos, eles que se consciencializem da gravidade do momento.
Dizem esses poucos, nas televisões e nos jornais, que este Governo foi eleito democraticamente, e que o povo votou no Programa do Governo.  
É MENTIRA!
Todos nos lembramos que o povo estava cada vez mais descontente com o caminho que o Governo Sócrates estava a levar, com os seus PEC's. O Presidente da República era o primeiro a criticar tanta austeridade. E apareceu Passos Coelho, com aquele ar de rapazinho sério e preocupado, a prometer "acabar com a incompetência dos socialistas", a ofender-se quando lhe perguntavam se era certo o PSD acabar com os subsídio de férias e de Natal,  a prometer  emagrecer o Estado, etc, etc.
Chegam ao poder e fazem o contrário do que o Povo esperava. Aumentam tudo: impostos, desemprego, preços. Vendem bens públicos ao desbarato. 
O Presidente da República salienta-se pela passividade, torna-se cúmplice. 
Eles que denunciavam Sócrates por este se desculpar com a crise internacional, enchem agora a boca com a mesma conversa. 
Sabemos agora onde esta gente nos está a levar. 
Portugal está a ser destruído pela avidez destes mercenários ao serviço do Capital, que lhes paga muito bem.
A mais recente golpada é o anúncio da destruição do Serviço Público de RádioTelevisão.
Vamos assistir impávidos e serenos ?
Acorda, Zé Povinho, e expulsa os vendilhões do templo!

16.8.12

DE FÉRIAS


Amigos

Até final de Agosto vou estar de férias bloguistas.
Agradeço as vossas visitas, que me incitam a continuar, mas não quero que venham aqui "debalde"...
Até Setembro!


13.8.12

NÃO HÁ MAIS...


Chegaram ao fim os Jogos Olímpicos de Londres. Fizeram-me companhia durante mais de 15 dias e sinto-lhes a falta. A qualidade das realizações e os níveis de participação dos atletas foram muito altos.

A delegação portuguesa esteve ao nível da nossa pequenês geográfica e demográfica e é o resultado natural das políticas desportivas que parecem ignorar a diversidade de disciplinas que hoje existem no desporto mundial.

Fomos a Londres colher os resultados da cultura nacional
desportiva que vive do futebol profissional - e pouco mais. Em cada Telejornal de todos os canais temos de levar sempre com as notícias dos plantéis do porto, benfica e sporting,  - com os tipos a fazerem corridinhas no relvado - e as mesmas tretas diárias sobre o andamento dos treinos ou a importância do próximo jogo que é sempre decisivo. Com a agravante de que essas equipas são praticamente formadas só por estrangeiros.

Que destaque dão os jornais e programas desportivos aos atletas da canoagem, do ténis de mesa, do judo, do hipismo, do tiro, das disciplinas do atletismo? Quase nada e a horas mortas.

Que lugar para o desporto escolar? Cada vez menos.

Portanto... tivemos as medalhas que merecemos. 
.................................................

Algumas das melhores imagens dos Jogos 

9.8.12

UM SÓ TRONCO DE CHAMAS, UMA ASA

Pinhal de S. Jorge, Batalha, 2012


(...)
dissolvo-me na sombra da paisagem,
separo-me de nós, de mim, serei só quase
a chama no carvão que fica ardendo
noite fora, noite fora.
acordaremos, já sei, transparentes e sábios,
do outro lado da criação do mundo;
uma mão presa à luz, outra nas trevas,
um só tronco de chamas, uma asa.

António Franco Alexandre
AS MORADAS  - 1 & 2
Lisboa, 1987

8.8.12

IMAGENS DO MEU OLHAR - Grutas da Serra dos Candeeiros



Quando li "VIAGEM AO CENTRO DA TERRA", pelos meus 13 ou 14 anos, ainda não conhecia as grutas de Santo António e de Alvados.
Pouco depois, na primeira visita, achei que Júlio Verne se tinha inspirado nelas. Mas não, o livro já havia sido escrito há muito e as grutas só foram descobertas na década de 50 do século passado. Aprendizagens...
Ontem voltei lá, com o Diogo, o Pedro e o João. De novo me maravilhei, agora com o brilho dos olhos deles.








Fotos (C) J Moedas Duarte

6.8.12

Chavela Vargas El ultimo trago



Morreu ontem, no México, com 92 anos, a mulher da "voz chorosa".
Confesso: desconhecia-a completamente e arrepiei-me a ouvir isto.
Uma das últimas lendas da world music...

4.8.12

PASSEAR NA ZONA HISTÓRICA



É das coisas que gosto de fazer, acompanhar visitantes que querem conhecer melhor a zona histórica de Torres Vedras e os seus monumentos.
Hoje lá andarei com um grupo amador de fotografia. Há sempre coisas novas a ver, mesmo que já sejam velhinhas...

Para aperitivo, estes painéis pintados pelo prof. José Pedro Sobreiro, que se encontram na Cervejaria "O Gordo", ali em pleno Centro Histórico.