10.11.12

ESTAMOS JUNTOS!













Há 13 anos foste para Cabo Verde, ilha da Boa Vista, como professora cooperante, leccionar Língua Portuguesa. O contrato de dois anos prolongou-se por mais quatro e acabaste por te fixar nessa terra que agora já é tua. Sei que a amas com generosidade e fazes da tua profissão docente um destino que persegues com alegria. Deste à luz dois meninos maravilhosos que têm no sangue o país da saudade misturado com o da morabeza. 
Os teus alunos crescem com a tua ajuda, aprendendo a olhar o mundo com as fronteiras alargadas pela consciência de fazerem parte de uma comunidade de 200 milhões de falantes da mesma língua.
Hoje, ao receber as fotos que me enviaste, tive ainda mais orgulho em estar tão perto de ti, partilhando os teus sonhos. Com escassos meios e muito amor pela tua missão, com um grupo de pessoas que juntaste à tua volta, criaste um pequeno espaço cultural sobre o teu país de origem, Portugal. Na singeleza das fotocópias, na simplicidade do pão e vinho sobre a mesa, na sugestão de pôr os meninos a pintarem a bandeira verde/rubra, enquanto ouviam música dos grandes cantores portugueses, ergueste uma maravilhosa evocação ao país que tiveste de deixar porque nele não tinhas trabalho. Sem lamentações, com a coragem de quem vive para se cumprir como Ser Humano e ajudar quem está perto a sê-lo também.
Comovidamente, amorosamente, aqui deponho a minha pequena homenagem a tantos professores portugueses que labutam por esse mundo fora, ensinando a nossa Língua e divulgando a nossa cultura. 
E a ti, minha filha, professora na Boa Vista de Cabo Verde há 13 anos, um terno e saudoso beijo, com as palavras com que me consolaste no dia da tua partida: "Não fiques triste, estamos juntos"!

9 comentários:

Lilá(s) disse...

Olha eu de lágrima no olho! bolas amigo fiquei mesmo emocionada...LINDO
Bjs

Joaquim Moedas Duarte disse...

Obrigado, Lila, pela tua visita tão afectuosa.

Bjnhs

Helena Duarte disse...

Realmente só tu para romantizares toda esta aventura caboverdiana... Tenho esse espírito de missão com que muitos saem do país...
Saí porque não podia fazer o que gostava em Portugal e aqui encontrei espaço e lugar para ser professora.
Amo o meu país sem nostalgia, mas antes com profunda admiração pela nossa cultura que tive o privilégio de conhecer pela mão de meu pai e de outros tantos admiradores dessa cultura...
Vasculhando nas frases dos autores que escolhia para ilustrar Portugal deparei-me com o verso de Pessoa: "(...) falta cumprir-se Portugal!". Nunca fez tanto sentido como agora...Este país precisa de gente com o espírito de missão... e não de "lobbies" indecentes e de clientelismos baratos.
Por esse motivo no expositor de Portugal não houve lugar para fotos dos nossos dirigentes... Não merecem estar a ilustrar o nosso país, nem sequer numa exposição duma ilha perdida no Atlântico...
Para além do mais, todos os conhecem como os responsáveis por toda essa crise que paira no ar...
Esta actividade fez-me pensar que a par de muitas disciplinas escolares a cultura aprende-se e ensina-se e Cultura Portuguesa devia ser uma disciplina escolar. Isto porque se o destino dos jovens é emigrar, ao menos que o façam com a bagagem adequada!
ESTAMOS JUNTOS!

Joaquim Moedas Duarte disse...

"Romantizae"?
Peço licença mas acho que não estás a ser objectiva e usas com pouco rigor o conceito de "romantismo".
O que eu fiz foi verbalizar um sentimento legítimo e expressar uma homenagem devida. Só isso.

No resto estamos MUITO de acordo, filhota!
Bjs

Joaquim Cosme disse...

Louvo e aplaudo o trabalho desta professora.
É de uma grande simpatia e entrega o que não admira pois sempre se disse que quem sai aos seus não degenera.
Joaquim Cosme

Joaquim Moedas Duarte disse...

Obrigado amigo Joaquim pelas suas visitas sempre simpáticas.
Abr

Anónimo disse...

Sem palavras... texto lindo...estranha emoção.
Continuem sempre "juntos"

Maria da Graça Santa Cruz

lis disse...

Belíssima carta aberta a filha Helena que também lindamente comenta com doçura e sabedoria,
Estou encantada com os dois _ o pai pelo orgulho de ver na filha os princípios ensinados e aprendidos e a filha por admirar-lhe e admirando-o executar com dedicação o seu ofício, distante da terra mas dando o melhor a essa crianças tão necessitadas do aprendizado para a vida.
Parabéns aos dois
deixo os abraços

Joaquim Moedas Duarte disse...

Obrigado, Lis.
É bom ter palavras de compreensão e adesão ao que por aqui vou deixando.É muito bom! Bem hajas.

Bj