1.10.09

HOJE, DIA INTERNACIONAL DO IDOSO





INTERIOR COM CÃO

A velhice, aprender-lhe esses primeiros sinais
o cabelo «de prata» caindo agora um tudo nada mais
no lavatório ou simplesmente
ao deitar-se na cama o coração «que salta»
a moleza das pernas

não consolação nisto nenhuma
nem um crédito a favor
quando cotejadas as situações
(velhos nos asilos senhoras de preto à esmola
subindo a Rua Garrett)

a constatação dos anos «feitos
entre si para me perderem»
uma quase também
melancolia matadora

toda a máscara sufoca?

mas não para escapar a isto
usei-as talvez

quando me sento
à mesa e vejo aqui diante
do papel branco as unhas devastadas
como por um ácido

dentro do cesto o cão da casa
também já passa manhãs
à espera do sol quente

Fernando Assis Pacheco in
"A MUSA IRrEGULAR"

1 comentário:

Avelaneira Florida disse...

Méon,

e essas mãos que se amparam na ternura da vida...

tivessem os nossos idosos a felicidade de viver bem os seus dias...seriam TODOS eles, DIAS DO IDOSO!!!

beijinho.