16.8.11

ESTAMOS NO MESMO BARCO?



 
O discurso de P P Coelho no Pontal lembrou-me a página infantil do jornal da minha terra. Vamos ser todos muito amiguinhos, tá bem? Nada de zangas, sim? Os meninos bem comportados percebem que os paizinhos têm de ser severos, às vezes... Mas é para bem dos meninos, não se esqueçam...

Não gostei do tom, do ar prazenteiro, da festa.
Não aceito este amiguismo do "estamos todos no mesmo barco". Estamos?
Quando os 25 mais ricos de Portugal aumentam em 17,5% a sua riqueza?
Quando o escândalo da Madeira continua e o senhor PP Coelho não tem uma palavra sobre isso, nem o senhor Silva, Presidente da República?
Quando a dívida privada, contraída pelos bancos e incentivada por eles, se transformou em dívida pública a ser paga por todos?
Quando o BPN é um escândalo sem fim, um sorvedoiro de recursos e um ex-ministro do PSD foi o testa de ferro de uma compra mais que duvidosa mas que nos querem fazer crer que foi uma dádiva que devemos agradecer sem indignação?

Tenha paciência, senhor Primeiro Ministro! Nem nós estamos na classe infantil nem somos seus amiguinhos!

2 comentários:

BRANCAMAR disse...

Ahahah! Méon,isto sou eu a rir-me só porque realmente a tua exposição do problema é deveras interessante, mas ao mesmo tempo apetece "chorar"...

Crianças m com o nosso parco dinheiro, mas de facto tratam-nos como bébés, porque temos passado a vida a dormir e a deixá-los fazer tudo o que querem.

Quando muitos de nós fomos para a rua com a dita "geração à rasca" houve e há sempre quem ache que se trata de uma geração habituada a não fazer nada, é bom generalizar e arranjar desculpas para nos acomodarmos e depois estarmos sempre à espera do estado paternalista que nos há-de dar tudo. O facto é que não nos tem dado nada, só tem tirado. Até quando?

Beijos
Branca

Vieira Calado disse...

Quando a água bate na rocha...

Um forte abraço