28.9.11

IGNÓBIL ! !



Leio no PÚBLICO: "Governo suspende prémio de 500 € aos melhores alunos a dias da cerimónia de entrega." Confirmei na Antena 1.
Não quero acreditar!
Os melhores alunos do E Secundário iriam receber na sexta-feira um prémio pecuniário, como estímulo ao seu empenho e aproveitamento escolares, mas o Governo decidiu cancelar a entrega com o pretexto da crise. Parece ainda que o Governo vai aconselhar os jovens, a quem foi feita esta afronta, a doarem esse dinheiro para fins assistenciais.
Que chamar a isto?

Curiosamente, acabo de levar ao aeroporto um jovem que está a acabar o doutoramento em Geologia e que num concurso internacional foi admitido numa Universidade de Melbourne, na Austrália, onde vai trabalhar como professor/investigador, com um contrato de três anos.
Apesar do desconforto e da tristeza da partida, esse jovem confidenciou-me: "ainda bem que vou para bem longe disto tudo..."
Entendi. Este país não merece os seus jovens.
Vou ter muitas saudades tuas, João, mas fico aliviado ao ver-te partir.

3 comentários:

BRANCAMAR disse...

É triste e até comovente Meon!
Sentimentos contraditórios me assaltaram ao ler-te.
Ainda bem que o João vai ter outro futuro.
Este país está a criar uma situação de indigência para tantos jovens que durante anos queimaran as pestanas e investiram loucamente na sua formação, para sairem defraudados.
Abominável mesmo esta atitude que aqui descreves.
No lugar de convidar os jovens a doarem uns míseros 500€ para fins assistenciais, porque não convida o governo a que os seus quadros superiores, administradores de empresas públicas, etc, etc, se juntem e prescindam eles dessa esmola de 500€ para premiar os jovens e outro tanto que lhes sobra para os fins assistenciais a que presumivelmente quer(?) fazer chegar este dinheiro.

Lamentável!

Beijos
Branca

Méon, disse...

Obrigado, Branca.

A estas horas o meu filho João ainda vai a caminho do outro lado do mundo. Felizmente cada vez mais longe desta choldra...

Bj

des-encantos disse...

...sim vai a caminho e...bem encaminhado.
Este país não merece os seus jovens...nem merece os + maduros/ n gosto do nome 'velhos'.
sao cretinices atrás de cretinnnnnnnn