4.10.11

INTERIORES





Entrei na sombra como alguém que via
Entrei devagar no ritmo de um salmo
E havia luz
Era uma luz como uma árvore quando cresce
E estando em flor era um dia inteiro

(...)
Daniel Faria
POESIA
Ed. Quasi, 2003


Fotos © on
Covento da Graça, Torres Vedras

2 comentários:

Lilá(s) disse...

Hum, que interior tão fresquinho!
Bom para um dia como hoje...
Bjs

BRANCAMAR disse...

Lindíssimas as fotografias, a luz e o trecho poético!

Nunca mais me esqueci do João, de que falaste atràs. Espero que esteja bem, que tenha muita luz e que esteja a gostar da experiência.

Beijos