15.10.11

Pedro Passos Coelho -- Best of 2010-2011


A nossa memória é muito curta...
Vê-se aqui bem a impreparação deste homem para ser Primeiro-Ministro. Desconhecia os números da governação, que até nem estavam escondidos - pois não é verdade que a Troika chegou e em três semanas fez um plano, sem se queixar de falta de dados?

O buraco de que Passos Coelho agora fala não veio do governo anterior, como os economistas independentes já demonstraram. Veio do negócio ruinoso do BPN, do desvario da Madeira e do facto de a receita dos impostos ter baixado a pique com a recessão económica.

Estamos nas mãos de gente impreparada que encontra nas receitas neo-liberais a solução para os problemas que não sabem resolver.

A distância entre o que ele dizia há meses atrás e o que faz agora é tão gritante que Cavaco Silva deveria destitui-lo, como Sampaio fez com Santana Lopes. O problema é que o Presidente da República está a agir e a falar exatamente como o Primeiro-Ministro...

1 comentário:

Carlos A.P.Ramos disse...

Muito bem - gostei de ler...