16.1.13

AI SANTARÉM, SANTARÉM...

     Ao fundo, o Convento de S. Francisco, em Santarém


"Ai Santarém, Santarém! Abandonaram-te, mataram-te, e agora cospem-te no cadáver.
Santarém, Santarém, levanta a tua cabeça coroada de torres e de mosteiros, de palácios e de templos!
Mira-te no Tejo, princesa das nossas vilas, e verás como eras bela e grande, rica e poderosa entre todas as terras portuguesas." (Almeida Garrett, Viagens na Minha Terra, cap.XXXVI)


     Dia chuvoso. À esquerda o planalto de S. Bento. Ao fundo, o Tejo. A estrada desce para a Ponte D. Luís, que atravessa o rio, em direcção a Ameirim.


Santarém, Clínica Dr. Rui Puga

Gostava que visses, mãe, a velha clínica em que passaste tantas horas comigo, à espera da consulta do Dr. Rui Puga. Passei lá hoje, sem ti, a prestar um tributo de gratidão ao médico oftalmologista, "o único que fazia operações ao estrabismo em Portugal nos anos 50 do séc. XX", no dizer da filha, também médica oftalmologista. A ele devo a correcção de meu estrabismo infantil, três operações de que não cobrou qualquer pagamento, em atenção à minha saudosa madrinha, Dona Mª Antónia, a quem tanto devo, também.
De tudo isto dei conta à Drª Clotilde Puga, filha do fundador da Clínica, comovidamente, como se pagasse finalmente o preito devido ao velho médico, falecido há cerca de dez anos.

Casa de D. Antónia Pitta Esteves Pires, onde viveu com seu marido, Dr. Joaquim Esteves Pires, no início da Calçada Mem Ramires, que ia dar à Porta da Atamarma.


Calcorreei as ruas da velha Scallabis lembrando o desalento de Garrett na sua viagem de 1843. O Centro Histórico, como em tantas outras cidades, está decrépito. Comércio exangue, lojas fechadas, edifícios abandonados a entrarem em ruina.
Ai Santarém, Santarém...

Fotos(C)Moedas Duarte

6 comentários:

Joaquim Cosme disse...

Apesar das lojas fechadas e edifícios
abandonados gostei da viagem a Santarém e Alpiarça.
Joaquim Cosme

lis disse...

E também gostei do post que fizestes Joaquim.
Muito bonito! fotos e texto.

Edgar disse...

Grande post! Também eu ontem fui visitar a clínica do Dr. Ruy Puga em que tanto tempo passei, e tanto me ajudou. A clínica mudou, e esta agora num edifício um pouco mais ao lado. Foi assim com muita nostalgia que de lá saí. Muito tempo lá passei e muitas memórias tenho, daí a nostalgia.

Joaquim Moedas Duarte disse...

Obrigado, meus amigos, pelas vossas visitas e palavras amáveis.

Tiago Santos disse...

Também eu com os meus 4-5 anos (no inicio da década de 80) fui operado 2 vezes ao estrabismo pelo notável Dr. Ruy Puga, pessoa extremamente simpática e de uma paciência de Santo para uma criança que como eu tinha pavor a agulhas, blocos operatórios e afins. Muitas horas passei à espera de consulta, e algumas noites lá dormi em recuperação. Tudo naquele consultório era curioso para uma criança! Começando nos diminutos e engraçados óculos do Dr. Ruy, até aos projectores de imagens que ele usava para mostrar lá ao fundo na sala escura as imagens do polícia, ou do papagaio. E ainda me lembro da simpatiquíssima recepcionista Dª Fernanda, que no seu cubículo manuseava aquela arcaica mas complexa central telefónica!

Joaquim Moedas Duarte disse...

Partilhar saudades, nostalgias...
Mais uma vez agradeço a ressonância que de vós recebo.