2.7.08

IMAGENS DO MEU OLHAR...LISBOA

Programa de ontem: ir a Lisboa tratar de papéis e passear pelas ruas com a curiosidade de um norueguês em férias...
Descer a Rua do Alecrim. «Ah! este é que é o tal Eça... diz aqui no guia que o original era em mármore mas estava sempre a ser vandalizado, partiam as mãos da mulher... levavam-nas... Por baixo até havia uma inscrição: "Sobre a nudez forte da verdade, o manto diáfano da fantasia"»



Rua do Ferragial. Águas furtadas ( furtadas? Por causa da seca?...) em ruínas. «Olha Niels, a próxima vez que cá viermos já isto não está cá... tira aí uma foto! It's so typical...»


Ah! As escadinhas de Lisboa!

«Beautiful! Look the staircases!!!! »


Ter a consciência de que seremos, talvez, a última geração a ver os "amarelos da carris" ...


Parar a respiração! Olhar! Olhar muito! De uma daquelas torres da Sé foi atirado à rua o bispo de Lisboa, em 1383 - o povo não lhe perdoou as simpatias por Castela...

Telhados de Lisboa! Uma nesga de Tejo, a outra banda...

Fotos (c) Méon

7 comentários:

Xantipa disse...

Que lindo olhar de um... português... sobre Lisboa.
:)
Mas admito que, a maior parte das visitas que faço à capital, com olhos de ver, sem pressas, é quando tenho amigos a visitar-me e lhes quero mostrar a cidade.
Beijinho

Méon disse...

Xantipa:

às vezes é só uma questão de tempo...

Mas visitar Lisboa causa-me sempre um misto de encanto, angústia, nostalgia. A saudade de um tempo morto... a tristeza de um presente a esvaziar-se de gente para a periferia suburbana... o encanto da luz única, dos recantos graciosos, dos espaços carregados de História...

Fica bem, amiga!

avelaneiraflorida disse...

Méon,

Lisboa é e será um mosaico de olhares...de sentires. Quem nela nasceu e viveu terá outros mais variados, quem nela apenas passa sentirá e descobrirá outros pormenores.
Mas,ninguém lhe ficará indiferente, em momento algum.
"Brigados" pela partilha!
Beijinho.

Méon disse...

Avelã:

....e há um livro magnífico de Armando Silva Carvalho: "LISBOAS".
Assim mesmo, no plural!

Cartas a Si disse...

Imagem muito bonita da capital.

Hoje fui à minha terra natal e ao passar na rua veio-me o seguinte pensamento: "gostava de ver a minha terra como um turista". Gostava de não ter de passar por lá a correr, gostava de desfrutar de cada recanto, de cada janela, de cada pedra da calçada e maravilhar-me à sombra daquelas árvores centenárias que nos vêem passar ao lado.

LeniB disse...

Há uns anos atrás fiz o percurso queirosiano por Lisboa...senti a cidade doutra maneira!
bjs

gasolina disse...

Belissimas fotos de lugares belissimos.

Até na decadência das águas furtadas.

Abraço