16.10.08

OPTIMISMO E SOFRIMENTO




«Se o alvo imediato e directo da nossa vida não é o sofrimento, então a nossa existência estará muito mal adaptada ao seu alvo no mundo; porque é absurdo pensar que as infindáveis aflições de que o mundo está cheio e que emergem da necessidade e da angústia próprias da vida, sejam sem sentido e puramente acidentais. Cada infortúnio individual parece ser uma ocorrência excepcional; mas a regra geral é o infortúnio. » (Schopenhauer)
Será o optimismo a expressão do nosso instinto de sobrevivência, a forma de iludir o sofrimento ? ...

4 comentários:

CS disse...

Isto dá pano para mangas... para muitos casacos.

Méon, disse...

CS:

Pois é... dava para um serão de boa conversa...
Ou para um Tratado!

Fiquemos pela interrogação...

avelaneiraflorida disse...

Méon,

uma parte da discussão está mesmo aqui ao lado...
nas palavras de RENÉ CHAR!!!!!

Beijinho.

LeniB disse...

Acredito que o optimismo afasta muito o sofrimento, ou quanto muito o pode minimizar...
bjs