20.3.10

ALICE E O ARGANAZ




Hei-de ir ver o filme de Tim Burton, sim. Mas só depois de reler a viagem de Alice, a inverosímil, a incrível, a estrombólica viagem de Lewis Carroll com Alice pela mão!
Há milhentas versões. Tenho uma,  baratinha mas completa, com os desenhos do John Tenniel e tudo! É o nº 162 dos Livros de Bolso Europa-América. Que no nº 181 tem "Alice do Outro Lado do Espelho"! Mas descobri agora que tenho outra, de melhor tradução e mais cuidada edição, da Relógio d'Água Editores, Julho 2009.

"Em frente da casa estava uma mesa posta, e a Lebre de Março e o Chapeleiro lá estavam a tomar chá. No meio deles estava sentado um Arganaz, a dormir profundamente, e os outros apoiavam nele os cotovelos e conversavam por cima da sua cabeça. «Deve ser muito desconfortável para o Arganaz», pensou Alice, «mas, como ele está a dormir, talvez não se importe.»

Onde está Arganaz ponham Zé Povinho e vejam lá se não é uma bela caricatura da vida política neste país maravilhoso!...

(Alguém sabe o que é um arganaz?)

4 comentários:

lis disse...

Muito bem pensado Méon, é quase isso.
os engravatados a tomar cafezinho e zombar do zé povinho que gosta de pastar como carneirinho...
arganaz, o sr.google me informa que é um animal roedor ,aparentado dos esquilos, frágil e assustado.
um abraço brasileiro - país tão "maravilhoso" quanto o seu rs
bom domingo

Anónimo disse...

Um arganaz é um rato.
Leia a "Alice", mas faça-o apenas na língua orginal. Toda a obra de Dodgson é absolutamente intraduzível. A edição portuguesa até faz chorar por tanta barbaridade. Reveja ainda as lições de álgebra do liceu se quer, efectivamente, descodificar a obra.
De outra forma, será tempo perdido.
Jorge

Luís Contumélias disse...

Só quero falar do arganaz ou arganaça. Não consultei nem vou consultar propositadamente o dicionário. Fico-me pelo registo temporal: ser dedestado obrigado a viver na sombra, maior que um rato e menor que um chacal, desses há muitos.

Méon, disse...

Obrigado pelas visitas e pelos conselhos.

Ler no original? Hei-de ler! Mas só quando o meu inglês estiver renovado. Anda tão esquecido...