24.6.07

Defesa do Património?

Nas traseiras do Mosteiro de Alcobaça foi feito este passeio pedonal ao lado do Rio Alcoa. Um recanto interessante que valoriza a margem do rio, integrando-a nos percursos normais do quotidiano. Tudo bem.


O pior é o que se vê na margem oposta. Casas degradadas com a solução à portuguesa: "Eh! Pá! A gente põe lá umas «taubas», um bocado de plástico... uma chapa de zinco que tenho no quintal...e os drogados já não conseguem lá entrar!! "

Acredito que nenhum autarca, seja pró ou anti Sapinho, goste disto. O problema é que os privados muitas vezes são de uma enorme badalhoquice e estão-se nas tintas. Não há multas, fiscalizações, ameaças que resultem... quando não é o caso de heranças que se arrastam anos pelos tribunais, sem que nenhum herdeiro possa fazer nada.
Será o caso deste horror? É que o Mosteiro de Alcobaça, Património da Humanidade, está logo ali atrás...
Como é possível?

3 comentários:

Maria Faia disse...

Caro Amigo JMD,

Durante pouco tempo conseguiu visualizar o abandono a que Alcobaça se encontra votada.
A imagem do rio que mostra revela a sua grande capacidade fotográfica mas não a grande ou pequena capacidade de quem governa o município. É que, se reparou bem, para esse rio, que atravessa a cidade, desaguam os esgotos, sendo frequente vermos os mesmos a correrem para o rio e as ratazanas a circular alegremente naquele ambiente nauseabundo.
Mas, mesmo assim, a Câmara Municipal de Alcobaça decidiu fazer primeiro o passeio pedonal junto ao rio.
Para mostrar melhor a sua insensibilidade para com os munícipes e o meio ambiente?!...

JMD disse...

Receei que fosse como diz mas não quis ser impertinente falando do que conheço mal. Também vi o que me pareceu uma conduta de águas pluviais.
O passeio pedonal: gostei da ideia mas pareceu-me demasiado trabalhada, aquilo não precisava de ser tão... gostaria de algo mais natural...

Antonio Delgado disse...

Amigo Jmd. antes de mais o meu obrigado pela visita ao meu blog Ecos E comentarios e ao outro que partilho com vários amig@s de Alcobaça ( Gentes e frentes).
São muito pertinentes as ideias que aponta, mas posso-lhe dizer que na zona histórica, uma consideráve parte de imoveis, esta toda assim e ao contrario daquilo que aponta e é um facto também há mecanisms legais para que isso não aconteça...a degradação.É SÓ ALICAR A LEI. Caso tenha possiblidade e vontade para ver encontrará no blog ecos e comentarios várias postagens a denunciar esse estado de degradação. ( http://ecosecomentarios.blogspot.com/2007/03/check-out-my-slide-show_8902.html#links)...veja as postagens do mes de março e de abril de 2007.

Cordialmente
Antonio Delgado