25.5.10

PROPOSTA PARA VENCER A CRISE:

1. Que os portugueses ponham faixas nas janelas com esta frase:

                                   "Quase sempre o lar dos pobres
                                     tem mais alegria"

2. Que os telejornais abram com esta canção:
Minha Casinha (versão original) - 1943

Que saudades eu já tinha
da minha alegre casinha
tão modesta como eu.
Como é bom, meu Deus, morar
assim num primeiro andar
a contar vindo do céu.

O meu quarto lembra um ninho
e o seu tecto é tão baixinho
que eu, ao ir para me deitar,
abro a porta em tom discreto,
digo sempre: «Senhor tecto,
por favor deixe-me entrar.»

Tudo podem ter os nobres
ou os ricos de algum dia,
mas quase sempre o lar dos pobres
tem mais alegria.

De manhã salto da cama
e ao som dos pregões de Alfama
trato de me levantar,
porque o sol, meu namorado,
rompe as frestas no telhado
e a sorrir vem-me acordar.

Corro então toda ladina
na casa pequenina,
bem dizendo, eu sou cristão,
“deitar cedo e cedo erguer
dá saude e faz crescer”
diz o povo e tem razão.

Tudo podem ter os nobres
ou os ricos de algum dia,
mas quase sempre o lar dos pobres
tem mais alegria.
Autores: Silva Tavares e António Melo

2 comentários:

Brancamar disse...

Ahahah!

Os meus livrinhos da escola primária (1º ciclo do ensino básico, aqueles que passavam de geração em geração e que quem viveu antes de 1974 bem conheceu tinham assim uns textinhos parecidos com estes versinhos.
Era sempre tão bom ser pobrezinho, quase um sonho...

Gostei do teu fino humor (negro), :))

Beijinhos
Branca

Lilá(s) disse...

A letra é um encanto! recordo-me da canção.
Bjs