4.7.07

AMA



Não te analises.

Não procures no perfume das flores
a tempestade das raízes.

Não queiras
desatar o fumo
do carvão das fogueiras.

Ama
com ossos de cinza
e cabelos de chama.

E deixa-te viver
em rio a correr…

(José Gomes Ferreira, POESIA IV)

3 comentários:

Ema Pires disse...

Tenho de encontrar algum livro desse poeta. É contundente e que bem expressa os seus sentimentos, que também sao os nossos.
Abraço

Méon disse...

Olá Ema

José Gomes Ferreira é um mundo, um poeta enorme porque foi um homem de enorme dimensão.
A próxima página LUGAR ONDE será sobre ele.
Saudações

travessa disse...

Caro conterrâneo:
Temos 7 anos de diferença, lembro-me vagamente de si e do seu pai, duvido que se lembre de mim, mas gostei de saber que temos alguns gostos semelhantes.Amigos de ontem ou de hoje,creio que temos: Armindo, Zezita,não serão?
Quanto ao José Gomes Ferreira, sou uma admiradora do livro" As aventuras de João sem medo".
Vou continuar a "visitá-lo".