28.9.10

ESTÁ DEPRIMIDO(a)?



Nunca mais ouvi rir como nas comédias do Bucha e Estica, no velho Cine-Teatro de Alpiarça. A casa vinha abaixo!

Há dias encontrei o filme a que pertence esta cena, num quiosque de jornais: "Buche & Estica a Caminho do Oeste". A graça ingénua, o gozo de representar, o verso e reverso destes dois inseparáveis, o pateta esperto e o esperto pateta. Inigualáveis. Remédio para as horas mais deprimentes.

Nesta cena eles chegam a uma cidade do velho Oeste onde, à porta do saloon, uns maduros se divertem a cantar e a tocar. Estacionam o burro e deixam-se contaminar pelo som que os acolhe.

Cena deliciosa, prenúncio do que está para vir...

1 comentário:

Rui disse...

Caro Méon,

Isto é que é uma dádiva! Eu também via estes filmes na nossa velhinha TV.
Este trecho é de facto uma delícia de graça, de leveza e de uma alegria simples que tem o dom de nos comover.

Obrigado e um abraço com muita amizade!