1.3.11

ADEUS ANNIE



Era a imagem de um certo cinema francês. Uma dignidade de ser e estar que saía dos ecrans e se expressava em tomadas de posição pública. Lembro-me dela no filme "La Pianiste", num papel difícil que lhe valeu um prémio.

1 comentário:

Lis disse...

Linda mulher
Deve ter vivido assim gloriosa!
Gosto muito do cinema francês, é sempre uma ótima opção de boa diversão.

abraço Méon