20.3.11

ALDEIA-LAR, LUGAR DE ESPERANÇA


Há cerca de três anos um acaso de navegação na blogosfera deu-nos a conhecer um blogue que foi a porta de entrada para um outro mundo, a Aldeia-Lar.
Que mundo é este?

Trata-se de uma experiência bem sucedida na área do "cooperativismo de habitação", um exemplo magnífico de como é possível superar o proverbial individualismo dos portugueses e criar um projecto colectivo.
Sonho? Utopia?
25 anos depois a realidade aí está. O sonho e a utopia são hoje palpáveis numa Aldeia situada na freguesia de Sobreda, concelho de Almada. O grupo de 40 cooperantes presentes na reunião fundadora em 1985, alargou-se posteriormente com mais alguns. Foi um processo complexo mas apoiado e realizado com a incorporação de profissionais que levaram a bom termo as mil tarefas que tinham pela frente: a escolha e aquisição dos terrenos, o projecto, a construção. Dez anos de labuta intensa. Em 1995 era ocupada a primeira casa, as outras sê-lo-iam ao longo dos dois anos seguintes. Mais tarde foi construído um campo de jogos, a seguir um edifício de utilização colectiva, com salão, gabinetes, bar, piscina... Ah!

O convívio na blogosfera com um dos casais fundadores, professores como nós,  foi criando  amizade. E assim, no outono do ano passado, fomos convidados para um convívio de cooperantes. Lá estivemos, a partilhar um porco e outras gulodices da época E o nosso espanto foi proporcional à dimensão e qualidade da Aldeia-Lar ( o nome escolhido para designar todo aquele espaço ). Sim, verificámos que tinha sido possível realizar o que começara como sonho e que a realização superara o sonho! Localizada num zona de encosta, de horizontes amplos, as cerca de 60 moradias alinham-se em quatro ruas sossegadas, com espaços ajardinados.  A coroar o conjunto, o belo edifício-sede, com seu terraço panorâmico.

Ontem estreitámos o convívio com estes amigos, que visitaram Torres Vedras e nos trouxeram o mais belo testemunho desta realização colectiva: o belíssimo livro-álbum que contém a história do projecto.
Na contra-capa lemos:

«Na génese da Cooperativa Aldeia-Lar esteve uma ideia, misto de sonho e fé na capacidade do homem para realizar aquilo em que acredita. No início, havia apenas a ideia de juntar um grupo de amigos que quisessem construir um conjunto de casas, com espaços comuns, e em que todos se sentissem como uma família alargada, onde a convivência, a amizade e a entreajuda fossem as regras primordiais.»

 Neste tempo de descrença e pessimismo que estamos a viver como povo, olhamos para vós e acreditamos que nem tudo está perdido. Obrigado, queridos amigos, pela vossa mensagem de esperança.

1 comentário:

des-encantos disse...

...comentar um post tão genuíno não sei...
indiscutivelmente tamos tds no caminho certo..