3.12.07



Terrível é o homem em quem o senhor
desmaiou o olhar furtivo das searas
ou reclinou a cabeça
ou aquele disposto a virar decisivamente a esquina
Não há conspiração de folhas que recolha
a sua despedida. Nem ombro para o seu ombro
quando caminha pela tarde acima
A morte é a grande palavra para esse homem
não há outra que o diga a ele próprio
É terrível ter o destino
da onda anónima morta na praia


Ruy Belo, Aquele Grande Rio Eufrates

2 comentários:

avelaneiraflorida disse...

Méon, Meu Amigo

o mar e Ruy Belo!!!!!

Que mais se pode querer?????

Um RESTO DE DIA BOM!!!!

Méon disse...

Para ti também!