9.4.10

IMAGENS DO MEU OLHAR - Nª SRª DE ABOBORIZ







Quem sai de Peniche em direcção a Óbidos, mais ou menos a meio do caminho - talvez uns quinze km adiante - encontra a aldeia de Amoreira com a sua Igreja Matriz dedicada a Nª Srª de Aboboriz.
Tem imponência, de mistura com um certo ar rústico que lhe vem da alpendrada assente em colunas de pedra. Como quase sempre, há uma lenda associada a este culto. Transcrevo-a de um sítio da Freguesia de Amoreira, concelho de Óbidos.

Conta a lenda que a construção da igreja de Aboboriz se deve à descoberta de uma imagem e Nossa Senhora no tronco carcomido de um loureiro por uma pastora que apascentava o seu rebanho na Veiga de Bobris e que o povo do lugar ao ter conhecimento do facto construiu uma ermida em homenagem à Virgem, passando a chamar ao local Senhora de Bobris que, com o passar dos anos se transformou em Aboboriz.

Diz ainda a tradição que a imagem encontrada era do tempo dos visigodos que, com receio da moirama que havia invadido a Península Ibérica em 711, e chegados à Lusitânia em 715, a destruíssem, a esconderam no local onde mais tarde seria encontrada. Era uma imagem em pedra com um metro de altura revelando grande imperfeição, mas de grande antiguidade. Representava a Senhora a dar o seio ao Menino Jesus. Esta imagem foi retirada do seu lugar e destruída durante a revolta de 14 de Maio de 1915. Foi substituída por outra, que em nada se assemelha, oferecida pelo lavrador Frederico Ferreira Pinto Basto, proprietário ao tempo da Quinta do Paúl, por casamento com a herdeira D. Emília Ferreira.

A festa em honra de Nossa Senhora de Aboboriz celebra-se no primeiro Domingo de Setembro, com missa solene, procissão e arraial popular na Praça Dr. Azeredo Perdigão.




A desfear o lugar encontra-se este "crime" de lesa-árvore!
O belo e magestoso plátano não foi podado, foi decapitado.
Como foi possível???

7 comentários:

Teresa disse...

Olá Duarte
Vim retribuir a visita e, afinal, também tem aqui umas belas reportagens. E de uma zona de que eu gosto muito, a zona Oeste. Estive há tempos a almoçar numa praia perto da Lourinhã, de que não recordo o nome, mas de que recordo a beleza (talvez conheça, tem um rochedo sobre o mar, com duas imagens de Nossa Senhora da Luz, uma maior, outra mais pequenina) e no Vimieiro, no Centro de Interpretação da batalha com o mesmo nome.
Saudações primaveris.

Méon, disse...

Julgo que estará a referir-se à praia de Porto Novo, no limite norte do concelho de Torres Vedras, a pegar com a Lourinhã. E depois deu um saltinho ao Vimeiro, pelo que me conta.
Pois bem: vejo que gosta de viagens cá dentro.
Quando quiser dar uma saltada até aqui e visitar alguns dos mais representativos Fortes das Linhas de Torres Vedras ( o de S. Vicente e o de Oheiros, por exemplo...) dê uma apitadela. Eu e minha mulher estamos na Comissão Executiva das Comemorações dos 200 anos das Linhas de Torres Vedras e teremos todo o gosto em acompanhar. O Museu Municipaltambém faz visitas guiadas para grupos. É uma coisa diferente, perto de Lisboa.

Boas viagens e boas reportagens!

Saudações do

J Md$ Duarte

Lilá(s) disse...

Muito interessante esta reportagem! Também tenho aproveitado estes dias lindos de Primavera para recordar os recantos lindos que o nosso Portugal tem, Torres Vedras também esteve e está muito na minha mira...sou casada com Tomarense e prof. de História por isso vou conhecendo todos os "buraquinhos"...
Bjs

Teresa disse...

Obrigada pelas correcções e precisões :)
Olhe que sou capaz de aproveitar o seu convite, sim. Gosto muito de passear por aí, especialmente se houver um pretexto histórico. No fim de semana passado fui com o meu marido até Atoleiros (Fronteira), pena a chuva que estragou um bocadinho o passeio.

Avelaneira Florida disse...

Méon,

e as imagens ficaram em mais um dia de primavera!!!!!
Pena a árvore, sim!!!!
Cada vez desaparecem mais...sobretudo da beira das estradas, como bem temos visto!!!!

Beijinho.

Iris Savin disse...

Bom dia Duarte, parabéns pelo blog.

Muito bom teu comentário sobre a Igreja e a história da imagem a Santa.
Aqui no Brasil temos uma capela dedicada a Nossa Senhora da Ponte de Aboboriz, que foi saqueada e abandonada e está em ruinas. (Veja foto em refletindo-e-aprofundando.blogspot.com)

Gostariamos de reconstruí-la e como não temos como recuperar as imagens roubadas, gostaríamos de fazer uma nova. Aqui na cidade temos excelentes artesãos minerais que fariam uma bela cópia se tivessem uma foto da imagem original. Tentei achar no google mas não encontro. Será que tu consegues uma foto da imagem original?

Abraços

Lilia

Iris Savin disse...

Bom dia Duarte, parabéns pelo blog.

Muito bom o teu artigo sobre a igreja e a história da imagem.

Aqui na Bahia, Brasil, temos uma capela dedicada a Nossa Senhora da Ponte de Aboboriz (pode ver em: refletindo-e-aprofundando.blogspot.com) que foi saqueada e abandonada. Hoje está em ruinas.

Aqui na comunidade queremos reconstrui-la mas na impossibilidade de recuperar as imagens roubadas gostariamos de fazer uma nova igual à original. Temos na cidade muitos e bons artistas minerais.

Tentei achar uma imagem no google mas não consegui, sabe como posso encontrar pelo menos uma foto da Virgem original?

Agradeço qualquer ajuda.

Abraços

Lilia