20.1.08

ALGUÉM ME DEU UM RIO...


Poema (sobre um rio)

Nada, nada pode afastar-me do meu amor
Ali na outra margem.
Nem mesmo o velho crocodilo
No banco de areia entre nós
Nos pode separar.

Avanço apesar disso,
Caminho por sobre as ondas,
O seu amor reflui através da água,
Lançando ondas até à terra firme
Por onde eu possa caminhar.

O rio é o nosso Mar Encantado.

In: Poemas de Amor do Antigo Egipto, trad. Helder Moura Pereira, ed. Assírio & Alvim.

3 comentários:

avelaneiraflorida disse...

Poema LINDISSIMO!
com toda a sabedoria do mundo antigo...aquele que nunca morre!

Méon disse...

De facto. No mais inesperado rio, no meio de crocodilos... o amor permanece!

gasolina disse...

Agora é que arranjaste maneira de eu nunca mais saír daqui!
Pois que não sabes que sou encantada por rios e mares?

Belíssimo, como só as coisas simples o são.