23.1.08

M E N - T I - R O - S A ! !



Esta senhora é mal formada! Lamento dizê-lo assim, com todas as letras, falando de alguém que dirige a área profissional em que trabalho há muitos anos!
É muito grave que a Ministra da Educação do meu país use métodos indignos para se desculpar da incompetência da sua equipa. E dela própria, que é responsável por tudo o que de bom ou mau se faz naquele ministério.
O caso é este:
Acabo de a ouvir no telejornal da SIC falando sobre as críticas ao modo com está a ser lançada a avaliação do desempenho dos professores. Disse textualmente que tudo estava bem e que não respondia a críticas. Com ar arrogante, de quem já aprendeu com o mestre, o sr. Sócrates. Reafirmou que o processo estava decorrer normalmente e que as escolas tinham todas as condições para avançarem com ele.
Quem está nas escolas sabe que isto É MENTIRA! É MENTIRA! É MENTIRA!!!
A nossa indignação cresce dia-a-dia. Não conheço NINGUÉM que esteja de acordo com isto. Basta ir à blogosfera e consultar as dezenas de blogues que se erguem em peso contra este modelo de avaliação, inadequado, montado à pressa, nas costas dos interessados.
Aprópria legislação feita pelo Ministério da Educação não está a ser cumprida. Exige prazos que é impossível respeitar.
A mentira maior: o já famigerado Artigo 6º do Decreto Regulamentar nº 2/2008, de 10 de Janeiro, que diz:
"1 - Os avaliadores procedem, em cada ano escolar, à recolha, através de instrumentos de registo normalizados, de toda a informação que for considerada relevante para efeitos da avaliação do desempenho. 2 - Os instrumentos de registo referidos no número anterior são elaborados e aprovados pelo conselho pedagógico dos agrupamentos de escolas ou escolas não agrupadas tendo em conta as recomendações que forem formuladas pelo conselho científico para a avaliação dos professores".
Pois bem: este CONSELHO CIENTÍFICO ainda não existe! Não existem, portanto, quaisquer recomendações. Que são absolutamente necessárias para uniformizar procedimentos e obviar a que cada escola, de norte a sul do país, faça o que entende, transformando a avaliação numa manta de retalhos à vontade de cada freguês.
Ao esconder este facto, Maria de Lurdes Rodrigues MENTE sobre a normalidade do processo de avaliação!
Temos direito á indignação! E não nos calaremos. Saudamos as escolas que por esse país fora estão a recusar-se a participar nesta fantochada.
Tudo tem um limite! Esta equipa do Ministério da Educação já foi longe de mais!
Demitam-se!

3 comentários:

avelaneiraflorida disse...

Méon,

AH!!!!! VIVA O PINÓQUIO!!!!!!
"BRIGADOS"POR ESTE POST!!!!!

Fátima André disse...

Acabaram de sair, no site do ME, as ditas e desejadas recomendações... mas, para ser muito franca, não lhes vislumbro grande ajuda. Aguardamos as ficha de avaliação para ver o desenvolvimento da coisa.

Méon disse...

Já as vi! Ficamos a saber mais uma "originalidade" desta ME: uma Comissão Científica é... uma só pessoa! As ditas recomendações foram paridas pela Presidente da tal Comissão que não existe!...
Assim se vai brincando à educação em Portugal...

"E eu é que sou burro, né???!!!"