25.6.08



É no teu olhar tão puro
Que vou lendo o meu futuro,
Pois o passado esqueci;
E fico recompensado
da perda desse passado
Quando estou ao pé de ti.
(António Aleixo)

8 comentários:

Xantipa disse...

Grande Aleixo!
Não é preciso muita sofisticação nem complicação para dizer coisas lindas...
Corrijo: só com muita sofisticação se consegue escrever assim. A simplicidade e a pureza das palavras estão todas lá.
Obrigada por nos recordar esse grande poeta desta minha região de adopção!
:)
Beijinho

jasmimdomeuquintal disse...

António Aleixo, o poeta Só!
Boa tarde

avelaneiraflorida disse...

Méon,

e as janelas prendem o olhar de quem passa...
e nelas ficam todos os olhares!!!!

Que seja um BOM DIA!!!!

Cartas a Si disse...

Em resposta deixo-lhe mais de António Aleixo, o grande homem da minha terra

"Embora os meus olhos sejam
Os mais pequenos do mundo
O que importa é que eles vejam
O que os Homens são no fundo"

Obrigada por dar a todos um bocadinho do meu Algarve, que, apesar de muitos não saberem, não é só praia.

Méon disse...

Xantipa:

É comovente a sensibilidade deste homem semi-analfabeto. Recordá-lo-emos sempre.

.....................

Jasmim:

Na simplicidade do A Aleixo está toda a grandeza da sua poesia. Só!

.............................

Avelã:

As janelas, reconheceste-as com certeza...imagens do nosso olhar!

.............................

Cartas a si:

Saúdo este encontro entre o Oeste e o Algarve. Sim, o Algarve é muito mais!

LeniB disse...

Há quanto tempo não lia nada do nosso Aleixo!!!
obg migo!
bjs

Xantipa disse...

Queixa: então? Dois dias sem postar??
Esse é o mal de ser leitor de blogues: habituamo-nos a visitar os amigos e depois fazem-nos falta.
:)

Anónimo disse...

Acho que também vou preencher o tal Complaints Book pela mesma razão da Xantipa....

A brincar...

DaBeira