12.6.09

IMAGENS DO MEU OLHAR

À entrada da Azambuja, para quem vem de sul, há uma rotunda. Uma placa aponta para a direita com indicação de monumento. Lá fui.
Um viaduto transpõe a Linha do Norte, passa-se uma instalação industrial e depois, quase de repente, estamos no imenso campo da borda d'água. A estrada alcatroada convida a prosseguir. Poucos kms adiante há um desvio para a direita. Acaba o alcatrão mas o piso é bom. Dois ou três kms depois encontramos aquele que seria um entreposto com estalagem, à beira da Vala Real da Azambuja, (clicar) uma via de comunicação do tempo do Marquês de Pombal.
Agora é preciso desfrutar o lugar...


Ruínas do "palácio"

O caminho para a zona do palácio e embarcadouro.





A margem... A "vala" ( rio artificial)
Há silêncio. Há vestígios de uma vida antigaque parou. Mas também há campos cultivados, a perder de vista.
Pedaços menos conhecidos do meu país, imagens do meu olhar...

2 comentários:

Dylan disse...

Interessante, sem dúvida.

Avelaneira Florida disse...

Méon,

e de repente aquele espaço ganhou vida!!!!

beijinho.