28.9.07

António Lobo Antunes


"Estou aqui diante de vós, nu e desfigurado" - título da entrevista a A. Lobo Antunes, na VISÃO desta semana.- passe a publicidade, à borla.
Vale a pena ler.
Passei - e passo ainda - por fases diversas no meu relacionamento com ALA.
Já o achei insuportavelmente arrogante. Depois percebi que aquilo é uma capa para a timidez e alguma falta de jeito social.
Achei - e às vezes ainda acho... - que ele escreve compulsivamente, como alguns loucos que não param de andar à volta de um canteiro. Aquilo parece sempre o mesmo livro.
Mas quando mergulhei nalguns livros dele, senti-me a nadar num pego, ou sozinho num barquito no alto mar...horizontes infinitos.
E há as crónicas! Absolutamente inultrapassáveis no humanismo, no desamparo de ser-se "apenas" homem.
ALA teve um cancro. Fez operação e ficou curado, aparentemente. Mas nada daquela conversa parva do "venci o cancro!!!" Porque sabe que sofre de um mal incurável: estar vivo.
Um dia destes abalanço-me a outro "tijolo" dele, talvez o que está para sair: O Meu Nome É Legião".

2 comentários:

SaltaPocinhas disse...

faço minhas as tuas palavras, sem tirar nem pôr, pois é exactamente o que sinto em relação ao lobo antunes!

Méon disse...

Pois é, Saltapocinhas (que nome giro!...Um achado!).
Já depois deste post li a entrevista dela ao Dº de Notícias no Domingo 30 de Setembro. Gostei!
ALAntunes é daqueles escritores que fizeram da literatura a sua vida. Usam intensamente o período de vida vivida que interiorizaram, fazendo disso a matéria prima para o mergulho nos abismos humanos (seja lá o que isto for...)
Uma coisa tem de boa: não se arma em profeta dos gentios como Saramago...
Mas isto são opiniões...
Obrigado pela visita.