25.10.07

Carlos Drummond de Andrade

Será tempo de dar lugar aos grandes poetas brasileiros.

E já que estamos em maré de Carlos...










Eu te amo porque te amo.


Não precisas ser amante,


e nem sempre sabes sê-lo.


Eu te amo porque te amo.


Amor é estado de graça


e com amor não se paga.






Amor é dado de graça,


é semeado no vento,


na cachoeira, no elipse.


Amor foge a dicionários


e a regulamentos vários.


Eu te amo porque não amo


bastante ou demais a mim.


Porque amor não se troca,


não se conjuga nem se ama.


Porque amor é amor a nada,


feliz e forte em si mesmo.





Amor é primo da morte,


e da morte vencedor,


por mais que o matem e matam


a cada instante de amor.






Carlos Drummond de Andrade

8 comentários:

Ana Patudos disse...

Extremo bom gosto ao escolher palavras escritas por Carlos D. de Andrade, cheias de sentimentos .
Abraço de alpiarcense para alpiarcense
Ana Paula

avelaneiraflorida disse...

Méon, Meu Amigo

CDAndrade deixa o sentir nas palavras e elas ganham uma dimensão intemporal...

Um POETA de EXCELÊNCIA!!!!

NOITE TRANQUILA, COM OS TEUS POETAS!!!

Méon disse...

Ana Patudos:

Obrigado pela visita.
Sabe que ontem estive em Alpiarça? Era necessário tratar de umas coisas após o falecimento de minha mãe.
Desejo que o seu problema de saúde esteja controlado.
Saudações conterrâneas

***************

Avelã:

Os nossos poetas ajudam-nos a ver o lado oculto da existência, como sabes.
Obrigado e para ti, também, uma noite serena.

Ana Patudos disse...

Amigo, obrigado pelas suas palavras deixadas no meu Paúl, fiquei mais tranquila. Sabe como anda a função pública no nosso país e Alpiarça não é exepcção. Por muito fortes que sejamos, chega a um ponto que se torna dificil ouvir tanta maldade. É horrivel.
Não sei até onde irei suportar.
abraço

Rui Caetano disse...

Excelente escolha, é dos poetas de referência. Faz parte da minha biblioteca pessoal.

Teresa David disse...

Este é daqueles poemas que demonstram que na simplicidade reside o génio. Sem falsos "rodriguinhos" é feito um poema de amor notável.
Obrigado pela visita
Bjs
TD

Maria Lisboa disse...

Amor é o que se aprende no limite,
depois de se arquivar toda a ciência
herdada, ouvida. Amor começa tarde.

CDA

Paula Raposo disse...

Mais um dos belos poemas de Drummond de Andrade.